sexta-feira, junho 04, 2010

Do Alentejo profundo

Fim de semana em Moura, restaurante de qualidade, conversa com empregado de mesa digna de suquete do Gato Fedorento.

Primeiro momento não sei quê:
Nós: para beber, queremos litro e meio de água...
Ele (com ar circunspecto): A questão é que só há garrafas de litro e meio de plástico...
Nós: Então, mas... por nós tudo bem...
Ele (explicando-se finalmente): Sim, mas por lei não podemos ter garrafas de plástico (novo ênfase no plástico, com ar ligeiramente enojado), só podemos ter de vidro, e de vidro a maior é de um litro...

Segundo momento não sei quê, já depois de adjudicada a garrafa de vidro de um litro de água:
Nós: Queremos o lombo de porco...
Ele (escandalizado): Lombo de porco? Mas nós não temos lombo de porco!...
Nós: Não tem? Mas ainda agora disse que havia, até está escrito na ementa e tudo...
Ele: Não, não, temos lombinhos de porco, não é a mesma coisa...
(e de facto, não é)

Terceiro momento não sei quê, com água em garrafa de vidro e dose generosa e de lombinhos de porco na mesa:
Nós: Podia trazer metade de um limão, se faz favor...
Ele (abana consternado a cabeça em negativa, como se tivesse acabado de lhe morrer um parente próximo)
Nós (já com medo do que é que ali vem, questionando-nos que alarvidade gastronómica teremos acabado de cometer, ao querer juntar limão aos lombinhos de porco depois de termos começado por os insultar tratando-os por lombos)
Ele (esclarecendo, de novo com um certo delay, a razão do seu desapontamento): Peço muita desculpa mas não temos limão, acabou-se...

Suspirámos de alívio e continuámos a comer, que a comida era maravilhosa. E o atendimento também, temos é que dar tempo ao tempo. Amanhã vamos lá outra vez!... :-)

3 comentários:

who's yo' mama?! disse...

Eheh, muito bom!

No mesmo nível que isso, só mesmo ir a terras mouriscas e tentar beber o que aqui no Norte chamamos de "fino" e na capital de "imperial": uma cerveja de pressão. Já para evitar olhares estremunhados e um momento embaraçoso, ousa-se pedir "um copo de cerveja". Ao que o empregado, prontamente, nos espeta com um copo de cerveja sem a dita cerveja à frente...

E ainda ponderam a Regionalização... Isto assim já é complicado que chegue!

Teka Lee disse...

Oi, estou seguindo teu blog e gosto muito do que leio... Dá uma olhadinha no meu:
http://folhetimdesetembro.blogspot.com/

Um beijo,
Teka lee

blimunda sete luas disse...

Obrigada Teka Lee, volta sempre!