quinta-feira, junho 28, 2007

Diga-se de passagem

Que no sobe-e-desce escada e percorre-corredor dentro do hospital, para visitar a mãe, tenho dado de caras com um médico, que sim senhor.

Não me importava nada de saber qual é a especialidade dele.

E a julgar pela troca de olhares, fiquei com ideia que ele também não se importava nada.

7 comentários:

Pois Claro sou EU disse...

Vamos lá ver se consegues saber isso da especialidade, que é para saber onde é que me vai doer...

raquel disse...

EI!
Esta espécie de magnífico romance-em-vias-de-acontecer, juntamente com aquela cena ligeiramente aterrorizante das maldições quase daria uma história hollywoodesca repleta de todas as características que se deseja num filme... e não só!
Afinal, não são emoções destas que a maioria das mulheres procura para a sua vida?

Ok... provavelmente não. Ignorem-me. Acabei de ver um romance, nomeadamente "Mulher com Cão procura Homem com Coração", e agora deu-me para ver filmes e romance em todo o lado.... mas neste caso está bem visto, não está??!! :D

Cláudia Faria disse...

desculpe a intromissão mas, numa busca do google vim parar aqui, ao seu post sobre a peça memorial do convento. Fiquei tão comovida e orgulhosa que logo lhe deixei um comentário, só depois vi que já era um post antigo. assim, serve esta para lhe dizer obrigada e que tem um comentário novo no acima descrito post.

de blimunda para blimunda um grande bem haja

blimunda sete luas disse...

Cláudia,

Li os seus comentários, e é só para lhe mandar um beijo, continuação do excelente trabalho, e volte aqui à chafarica quando quiser! ;-)

Cláudia Faria disse...

Voltarei sem duvida, estive a ler alguns post e vejo que tem um humor deveras aceso!!
ate sempre

Pedro Aniceto disse...

Com a profusão de falsos padres, falsos polícias e outros tantos que por aí há, o melhor mesmo é certificares-te de que é MESMO médico... ;)

Bart Simpson disse...

Fica pelas "amizades coloridas".
Vai por mim.