quarta-feira, julho 18, 2007

Sobre a roda dentada do destino


A ver se me consigo explicar. A minha imagem do destino é mais ou menos a do mecanismo de um relógio. O destino é a roda dentada maior. As nossas vidas são as rodas dentadas mais pequeninas, o que quer dizer que qualquer um de nós dá não sei quantas voltas a mais sobre si próprio, ao mesmo tempo que a roda dentada do destino dá umas voltas muito maiores, e necessariamente mais lentas.

Imagino ainda que apenas um número muito reduzido de dentes na grande roda dentada do destino tenham a capacidade de produzir acontecimento importantes. Então, isso leva a que nós, pequenas rodas dentadas, levemos a vida por vezes muito cansaditas de andar às voltas, a cumprir com as nossas obrigações mas sempre a fazer projectos, que as rodas dentadas mais pequenas têm sempre muitos sonhos por concretizar, e até há quem diga que são as vontades das pequenas rodas dentadas que dão energia ao relógio para trabalhar. Donde se pode concluir que a grande roda dentada do destino só anda por conta das pequenas rodas dentadas, que a fazem girar. Mas adiante.
Dizia eu que assim sendo, "longa se torna a espera" pelos momentos em que o tal dentinho da roda dentada grande toca a nossa minúscula, porém significante, vida. Mas de muito em muito tempo, lá surge o dia, os dias, em que esse tal dente encaixa na nossa pequena roda dentada. Nessa altura, muito provavelmente, quem estiver com atenção consegue ouvir distintamente o mecanismo a funcionar.
Para o melhor e para o pior, a roda toca-nos e determina novas realidades. E a pequena roda dentada faz o que está na sua génese: continua a girar, a projectar, a realizar. Mas as voltas, parecendo as mesmas, serão outras, porque é esse o efeito que a grande roda do destino sempre consegue exercer. Nunca nada fica como antes.

4 comentários:

Pois Claro Sou EU disse...

tá bem! o pior é quando avaria...

sobrinha disse...

ou acaba a pilha...

raquel disse...

Esta é, sem dúvida, das melhores alegorias que já vi! :D

mamã Xana disse...

Vai correr tudo bem!
Desta vez nem avaria, nem falta de pilha...