sábado, abril 21, 2007

Um sucesso

Lá acabou em grande o tal do pico de trabalho. Felizmente a maior parte correu bem. Digo a maior parte porque o meu lado perfeccionista vê sempre umas manchas aqui e ali, que podiam ter sido melhores e não foram. Mas a bem da verdade, numa iniciativa que conta com 4.000 visitantes em três dias, e que movimenta cerca de uma centena de pessoas na sua produção, estranho seria que no final tudo tivesse corrido conforme o previsto!

Este ano houve coisas especiais, que marcaram a diferença. Numa já habitual festa de encerramento, que eu já muitas vezes apresentei sem grandes requisitos de espectáculo, convenceram-me (e eu não demorei muito a deixar-me convencer...) a subir ao palco vestida e arranjada cumadeveser. E foi bom, claro. Dois cabeleireiros de volta de mim, a maquilhagem sempre discreta, que grandes maluqueiras a esse nível não são para mim - um dos aspectos do mundo feminino que para mim continuam um pouco insondáveis é mesmo a maquilhagem -, e é claro, o fato. O fato era mesmo giro. Quem sabe se um dia destes não resisto à vaidade de aqui colocar uma foto da coisa.

Esta iniciativa ficou à minha responsabilidade pela oitava vez consecutiva. Ao longo dos anos tenho tido o gosto de a ver a crescer, e a certos níveis, aquilo é hoje quatro vezes mais do que já foi. Mas apesar de fazer este trabalho há tanto tempo, é um projecto que me destabiliza mais do que qualquer outro. Seja pelo peso da responsabilidade, seja pela enorme logística que ele implica, a maior de todas em relação a tudo o que faço ao longo do ano (e com recursos financeiros e materiais cada vez mais escassos), nunca consegui fazer isto em ano nenhum sem ter uma crise de desespero, de choro, sem ficar com os nervos em frangalhos por conta das dificuldades que aparecem. Como eu costumo dizer, uns dias antes de abrir o certame há sempre um dia que eu baptizei como o "dia do não", em que basicamente, toda a gente nos diz que não a tudo, como se estivessem combinados para testar a nossa capacidade de resistência. Bom, isto tudo para dizer que este ano, muito à conta dos anti-depressivos que ainda circulam pelo organismo, se bem que já em quantidade reduzida, não houve descontrolo emocional. Não houve crise nervosa. Não me desesperei com nada. E isso foi o melhor de tudo, muito melhor até do que o fato no último dia. O meu desafio daqui em diante é ser capaz de lidar com estas situações de pressão sem comprimidos da felicidade. Porque não há dúvidas que assim o trabalho corre melhor, para mim e para os outros.

Por outro lado, o que eu gostava mesmo era que este tivesse sido o meu último ano naquela iniciativa. Teria sido uma excelente forma de me despedir, aquela de ontem. Aqui há uns tempos atrás sopraram uns ventos de mudança na minha vida profissional, mas acontece que os meus ventos são soprados por políticos, e já se sabe, ventos soprados por esta malta, tão depressa são furacões como a seguir se transformam em calentura. Estou mais que pronta para dar o passo em frente e sou mais que merecedora. Digo isto à Sporting, com toda a tranquilidade. Agora que o pico de trabalho já passou, estou na expectativa de ver se finalmente vai chegar uma nova fase para mim, ou se a festa de ontem foi só uma forma glamorosa de continuar a marcar passo.

2 comentários:

mamã Xana disse...

Olha eu gostei!
Com um ano de interregno, gostei de voltar a participar e de alguma maneira dar o meu contributo.
E tive muita pena de não ver o fim (obrigações de mãe! :P)

E a seguir...
Blimunda a chefe!
(Porque é verdade, mereces, muito! E contigo sei que ganhava nova motivação para te ajudar a sermos os melhores. E atenção, isto é a sério.)

Raquel disse...

Realmente, sempre achei que a vida devia ser levada com toda a tranquilidade, é ir pró campo e batalhar, mas com toda a tranquilidade!
E quanto aos "dias do não"... é tão absolutamente verdade! Nunca me dei ao trabalho de lhes atribuir um nome, mas esse tipo de dias tiram-me toda a tranquilidade!

Mas ainda bem que tudo correu bem para Blimunda Sete-Luas! :)

Se puder, em qualquer pausa [bem-merecida] que faça, pode também visitar o meu blog http://wavy.blogs.sapo.pt/
Não prometo tanta qualidade, mas prometo o espírito de quem também ama as palavras! :)

Boa sorte com tudo o resto e um beijinho!