terça-feira, setembro 18, 2007

Barulho e mau cheiro

Sem surpresas, esta rentrée trouxe um ritmo de trabalho tão frenético quanto todos os anos anteriores, por esta mesma altura. Quer dizer, a mim parece-me que este ano é o mais frenético de todos, mas estou convencida que isso é mesmo só porque os outros anos já passaram, e este agora é que me está a obrigar a amargá-las.

Mas o que me vem incomodando mais nos últimos dias nem é tanto o ritmo. É o barulho. São os telefones a tocar todos ao mesmo tempo, as pessoas que não param de entrar e sair e que vêm sempre aos magotes, e depois como está muita gente toda junta a falar, as pessoas vão falando cada vez mais alto para se fazerem ouvir, às tantas está tudo aos gritos (inclusive eu), e ninguém percebe bem porquê.

E depois há o outro problema desta rentrée. Será que é deste tempo de calor húmido, ou serei eu que com a idade estou a ficar mais sensível? É que a mim anda-me a cheira tudo mal. As casas de banho cheiram-me todas mal, entro nos cafés ou em qualquer espaço fechado e os ambientes estão carregados de um mau cheiro que nem se consegue definir bem, se são as pessoas, ou a comida, ou tudo junto, sei lá. Só sei que ando cá com uma sensibilidade olfactiva que não me anda a facilitar nada a vida. Não suporto certas pessoas a falarem muito perto de mim, então se há coisa que eu não suporte é mau hálito... E nas filas para o multibanco? Ui! É cá uma profusão de "aromas"!...

Estou hipersensível dos ouvidos e do nariz. Enfim, podia dar-me para pior. Mas então, como termino eu o dia de hoje? Numa reunião de condomínio do prédio que já vendi, realizada em vésperas de eu ir fazer a escritura de venda. E do que é que se falou durante a reunião? De barulho e de mau cheiro, basicamente.

E a discussão às tantas tornou-se um bocado barulhenta, de facto. Pode inclusivamente dizer-se que... chegou a cheirar mal. De moldes que está tudo dentro da normalidade, creio eu...

6 comentários:

Ana Raquel disse...

Oi!
Estás como eu, com a pancada dos cheiros... barulhos nem tanto!
O que dá um certo jeito quando se tem um grupo de crianças com fraldas à responsabilidade...
Mas para tudo o resto já chateia... é como disseste entra-se em qualquer lado e é aquela mistura de perfumes, cheiros e sovacos que me deixa profundamente nauseada...
Deixa lá que não és a única!

Beijinho*

Anónimo disse...

Ai ai Blimunda!!!!!
Tamanha sensibilidade é sinal para desconfiar. Conheço muitas mulheres que passaram por essas fases. Mas descansa: nove meses depois passa!

Pois é, essa hipersensibilidade (aos cheiros, aos ruídos...) é outro dos supostos inconvenientes do SER MÃE :)))

Desculpa lá: esta conversa já cheira mal, não é?

:-)))))

Cati disse...

LOL!!!
Eu também ando assim, e a culpa é da porcaria do tempo que teima em estar uma valente gaita. Calor... Humidade... Narizes que começam a pingar e a fungar... Camisolas suadas mal se sai do banho... BAH!!!
Além disso, o calor só devia existir quando o pessoal está de férias e não quando se tem de estar uma sala minúscula com 27 miúdos suados lá dentro (e sem poder abrir janelas...) Isto dá verdadeiramente cabo dos meus sentidos...
~Daqui a uns tempos será um frio insuportável... mas isso já são outros "quinhentos paus"!
Coragem Blimunda... com sorte o outono chega de uma vez... Quanto aos barulhos... isso passa... é só habituar-se à nova rotina!

Beijinhos solidários!

raquel disse...

Realmente, eu pensava que era só de mim, mas se calhar têm todos razão e agora há por aí cheiros e barulhos a dar com pau.
E o calor é impressionantemente insuportável, parece que faz de propósito para nos pôr a suar em bica nas piores alturas!

Caramba!

:))

bjinho para a Blimunda*

redjan disse...

Bli: sempre em forma ! E la vou eu ter de reparar em duas coisas mais: cheiros e barulhos !

sobrinha disse...

oh anonimo la por tarmos a falar de maus cheiros nao quer dizer que tivessemos de ter uma conversa de mer...

..blimunda deixa la...ha coisas piores...do tipo...bem...ammm....pois...ah...nao...talvez...bem...esquece.