sábado, dezembro 22, 2007

O Pai Natal e o Menino Jesus

"O Pai Natal também te traz prendas no Natal?", perguntou ele em tempos. E uma pessoa fica assim sem saber o que fazer. Por um lado, há que ser sincera com as crianças e ajudá-las a desenvolverem um espírito crítico, que lhes vai fazer uma falta desgraçada pela vida fora. Por outro, também há aquele sentimento piedoso que diz, não destruas já o mito do Pai Natal ao menino, que ainda só tem sete anos, senão ainda passas tu a ser a personificação da bruxa má da Branca de Neve, e destróis um mito para criar outro. Desenrasquei a coisa dizendo, não que o Pai Natal não existe, mas apenas que nunca o tinha visto. E que na verdade, a mim quem me dava prendas no Natal era a minha mãe, o meu pai, a minha irmã, e por aí a fora, se há Pai Natal não sei que nunca o vi. Digamos que assumi a minha postura agnóstica, não em relação a Deus, mas em relação ao Pai Natal. O garoto lá decidiu não prolongar a conversa, para meu grande alívio, antes que aquilo ainda me deixasse bem enterrada.

Hoje virou-se para o presépio. Ah e tal, o presépio é onde nasceu o Jesus, não é? Bom, respondo eu como quem pisa vidros descalça, o presépio mostra como era o lugar onde nasceu Jesus, e mostra também quem lá estava (grande auto-domínio, frase inteira sem nenhum "dizem que" ou "decidiram que era assim" pelo meio). O burro, responde ele muito depressa, e a vaca, e digo eu, sim, o Jesus nasceu num estábulo, por isso é que lá estavam esses animais todos. Silêncio. A seguir voltou à carga: e o pai dele era o José. Antes que me conseguisse conter dei comigo a responder, eu estou firmemente convencida disso. A minha resposta foi entendida como uma confirmação pura e simples, e mais uma vez ficámos assim.

Mas aquela necessidade de esclarecer a paternidade do menino Jesus, tenho esperança que já sejam sinais de alguma consciência crítica!...

9 comentários:

Pedro Aniceto disse...

É fácil. Dizes à criança que o Menino Jesus foi acolhido por uma família monoparental cujo processo foi seguido de perto por um técnico de reinserção social que analisou todas as consequências do stress pós traumático que daí advieram. Quando acabares esta frase, perguntas "Queres saber mais?", Aposto que ele nessa altura te faz uma pergunta qualquer sobre se a vaquinha era louca ou nem por isso...

mik@ disse...

ola
desejo-te um feliz natal e boas prendinhas no sapatinho. diverte-te e sem muitas perguntas :)
bjinhox

Cati disse...

Só passei para te desejar BOAS FESTAS!
Um beijo!

patologista disse...

No meu caso é fácil. Como a minha mulher é crente, sempre que vem uma pergunta dessas posso sempre dizer "segundo a mamã"... Cá para mim mantenho a convicção de que o José só poderia ser atrasado mental, para engolir a história de que a mulher estava grávida e virgem!!! Estou a imaginar a cena a passar-se hoje em dia. Dava logo divórcio, não sem antes ter resultado em violência doméstica.
Mas como a história pegou, aqui estamos nós a desejar Bom Natal. Mesmo os agnósticos como eu.

blimunda sete luas disse...

Por causa disso é que eu digo sempre que a Virgem Maria é a maior mentirosa da história!...

monikyta disse...

bj meu, a desejar feliz natal :)

pau de canela disse...

num dia chuvoso como este nada melhor que um café bem quente mexido com um pau de canela e de preferência servido pelo George Clooney. Continuação de um bom Natal. Muita coragem, com uma boa dose de felicidade, para o Novo Ano.

pau de canela disse...

num dia chuvoso como este nada melhor que um café bem quente mexido com um pau de canela e de preferência servido pelo George Clooney. Continuação de um bom Natal. Muita coragem, com uma boa dose de felicidade, para o Novo Ano.

Anónimo disse...

Só para aplaudir a canção ali de baixo.
Amo!!
Feliz Natal ( mesmo se o Natal já acabou).