segunda-feira, outubro 01, 2007

Quero


E não é luxo, não senhor. Ter um GPS era coisa que melhorava muito a minha qualidade de vida. Eu deixo de reconhecer a rua onde estou se atravessar para o outro lado. A sério. Eu preciso mesmo duma coisa destas. 300 € nem é assim tanto, pelo benefício que isto me dava. Ah e tal, vamos daqui para ali e não há nervos. Maravilhoso. Grande invenção. Já disse que quero? Pronto, então vá. Alguém que se chegue à frente.

8 comentários:

Ana Raquel disse...

LOL... É pela minha grande habilidade de me perder em poucos km que o querido do namorado me ofereceu um gps... Mas para o carro, o que já dá muuuito jeitinho! Lá vou eu aqui e ali, nem que seja à famácia de serviço às 2h da manhã com a ajuda do gps!
O telemóvel é muito giro mesmo...
Beijinho*

Cati disse...

Oba!!!
Uma mulher que, como eu, também aprecia estes "gadgets". Ainda há pouco tempo me disseram que este meu fascínio pela tecnologia é o meu lado mais masculino... Seja! O telemóvel é LINDO e muito útil, com certeza.
Boa sorte na busca por quem o ofereça!!! LOL

Um beijinho!

raquel disse...

É jeitoso, sim senhora! e dá jeito, essa é a pura das verdades, essencialmente para alguém como eu que não vai com mapas, nem com indicações nem com nada.

Será que este ano o Pai Natal vai ser generoso? :D

Beijinhos*

Tânia F disse...

Por acaso, a alma caridosa que se decidir a fazer a oferta, não se importa de acercentar mais um à lista, p favor.....:))

OD disse...

Eu ainda assim prefiro o bom do mapa em papel, os GPS que eu já vi/usei nem a minha terra tem lol

redjanpais disse...

Bli: Sempre que pergunto a um humano por uma direcção, a resposta é invariavelmente preenchida e detalhada, incluindo no minimo dez cruzamentos e opções que tenho de percorer. No cruzamento seguinte pergunto a novo transeunte. Por norma tenho de perguntar a tantas pessoas quantas opções tenha de tomar bifurcações.

A beleza do GPS é que não debita em catadupa, antes nos acompanha e leva pela mãozinha, qual mãe com desvelo...
Compramos um em time - sharing , já que passo temporadas fora e sem dele precisar?

sobrinha disse...

é pah ixo axim bai dar uma ganda bolta...

Anónimo disse...

Pois eu cá sou uma sortuda, Deus dotou-me de um dom natural e implantou-me um GPS dentro da minha cabeça. Raramente me perco e quase sempre dou com os locais que procuro, mesmo sem nunca lá ter ido antes. Não sei como é isto mas é assim. Agora essa coisa do GPS é mesmo boa é para o meu marido que passa a vida a perder-se, às vezes pergunto-me como é que ele consegue dar com o caminho de volta a casa :)))))
Alexandra