quarta-feira, julho 20, 2005

Sobre o post anterior...

... que pelos vistos não foi bem entendido.

O problema não é o excesso de peso da jovem de ontem. É mesmo a falta de gosto, as más opções na escolha das roupitas, que não a favoreciam em nada. Fiquem lá com mais estes exemplos, a ver se nos entendemos:





Perceberam agora? A noção do ridículo é fundamental...

Isto é tão elementar quanto as saias deverem obedecer sempre a um mínimo de 37 centímetros regulamentares, e as mulheres com mamas grandes não poderem usar soutiens que só custam 5 euros!

Fui mais clara agora?... Não?... Mas que raio...

6 comentários:

Pois claro sou eu disse...

Ó chavala desta vez vou ser mais séria.

Todos os exemplos são bons, e já toda a gente te percebeu (mesmo que não pareça).
Tu apostas-te na psicologia invertida, que é para depois a malta te conhecer ao vivo e a cores e dizer: "Afinal que grande avião"... O QUE TU QUERES SEI EU

Agora a sério, o que conta é o conjunto, é a simpatia, a alma, a aurea, o que está lá dentro, que felizmente para todos nós não há roupita que resolva...
Senão vejamos, o Bush vestia-se que era uma beleza e a guerra no Iraque passava a ser um joguito de computador destinado a crianças dos 0 aos 3 anos, né?
Duma forma mais pragmática, caga nisso e bute lá à procura dumas calcitas que favoreçam ainda mais o teu estado interior...

blimunda sete luas disse...

Mas, mas... importam-se de me dizer em que momento destes posts eu sequer insinuei alguma semelhança física com qualquer um dos exemplos dados? Psicologia invertida, eu?!

Duma vez por todas. Eu só quis ilustrar uma ideia... Mais nada... E estou profundamente ofendida com quem veio para aqui com palavrões, tipo "Bush", e sobretudo usando aquela expressão "agora a sério". Parem com isso.

Joaquim Varela disse...

Bom, assim está bem melhor de facto! Belas roupas que a moça de cima tem, sem sombra de dúvidas. Muito giras. Se calhar até nem te ficavam mal... Em vez de andares preocupada com umas míseras calças de ganga, encomendavas um conjunto destes e estava a coisa feita!

Não? Ok. Mais uma vez peço imensas desculpas...

E estou certo que não é muito difícil evitar isto.

Rosa disse...

Não esquecer que a noção de moda e consequentemente do ridiculo de certas roupas é temporária. Por mim nunca pensei que voltasse a ser moda as calças à boca de sino dos anos 70. Andando uns séculos para trás, e aquela moda dos homens com colants, camisas cheias de folharecos, cara empoada de pó arroz e cabeleira? Quanto às roupas escolhidas pela gordidnha do post anterior, é verdade que não a favorecem muito, mas acredito que há obesas(os) que se sintam bem assim e sejam felizes. Nestes casos provavelmente não terão complexos em usar roupas que gostem e que outras pessoas acham que não são adequadas. Acho que o problema real é que hoje em dia somos bombardeados com mensagens/ideias que nos fazem sentir inadaptados e mal connosco se não tivermos determinadas medidas e imagem. Se calhar é por este motivo que tiveste dificuldade em comprar umas simples calças de ganga, porque está tudo igual para parecermos uns clones, não é?

blimunda sete luas disse...

Mas no que às calças diz respeito ainda não perdi a esperança, que eu sou muitateimosa...

Pois claro sou eu disse...

A CRISE .... O DRAMA ........ O HORROR ..........
Não se conseguiu encontrar uma porcaria de calças de ganga de jeito.

Amiguitos eu estou tão preocupada comigo, não sei no que isto vai dar.
A minha reputação, que já não era grande coisa, está a ficar de rastos.
Estou com os instintos muito esquisitos.
Calma ... eu não pretendo comprar calças nenhumas (por enquanto).
o problema não é meu, certo?
Mas então porque é que eu quando vejo uma gaja com uma calças normais, e que até lhe ficam bem, fico com uma vontade danada de ir ter com ela...
Medo... Muito medo...
PARA LHE PERGUNTAR ONDE É QUE ELA AS COMPROU.........